VS Code no servidor

VS Code no servidor

2022-07-15 · Esta página é feita de pedra

Uma das melhores funcionalidades do RStudio é, sem sombra de dúvidas, o RStudio Server. Para ser mais preciso, ele é a melhor versão do RStudio; esse produto é, na verdade, uma integração entre a IDE RStudio e um programa de acesso remoto.

De forma bem resumida, ao instalar o RStudio Server em um servidor, você nunca mais precisa se preocupar com SSH. Todo o acesso ao servidor passa a ser através de uma interface web que é idêntica ao RStudio normal, o que significa que você pode programar usando os recursos do seu servidor, mas com a mesmíssima IDE que você já usa no dia-a-dia.

Mesmo depois que eu passei a usar o VS Code para programar R no meu computador, eu continuei usando o RStudio Server no servidor da empresa. Mês passado, entretanto, eu descobri uma funcionalidade incrível do VS Code que me permitiu abandonar de uma vez por todas o RStudio: o VS Code Remote Development.

Diferentemente do RStudio Server, o Remote Development não é instalado no servidor, mas sim no seu computador. Essa ferramenta usa SSH por trás dos panos para trazer todos os arquivos do servidor até o seu VS Code local e, quando você executa algum comando, ela faz o caminho reverso para rodar o código no servidor.

Isso não é nada novo! Todo mundo que já usou SSH alguma vez na vida e precisou abrir um editor de texto remoto (vim ou nano), provavelmente não vai estranhar o modo como o Remote Development funciona. A única diferença é que o RD traz o código até o VS Code e não até o seu terminal.

Há vantagens e desvantagens nessa abordagem: por um lado, o servidor não vai precisar gastar recursos renderizando a interface do RStudio Server, mas por outro, não tem um jeito muito simples de passar o seu acesso para outra pessoa (dado que não é só um site que você acessa de qualquer lugar). A melhor solução é sempre a que se encaixa melhor no seu fluxo de trabalho.

O processo para configurar o RD é bastante simples e pode ser encontrado inteiramente na página do Remote development via SSH. Em resumo, você precisa instalar a extensão, conectar com o seu servidor via SSH e configurar as suas extensões para o ambiente remoto.

O passo mais complexo é o último, mas mesmo ele é até que bastante intuitivo. Na época eu tive dificuldade de entender que as minhas extensões não funcionavam no modo remoto porque eu precisava instalá-las de novo! Essencialmente, eu precisava configurar a extensão do R para funcionar com os programas do servidor e não mais os da minha máquina.

E isso é tudo! Espero que este post tenha sido útil para apresentar uma funcionalidade muito legal da IDE que eu tenho usado todos os dias pelos últimos meses. Até a próxima :)

P.S.: Além da solução que eu apresentei, há ainda duas outras: o RStudio Workbench (um produto pago da RStudio) passou a permitir o uso da interface do VS Code e, recentemente, a Microsoft anunciou o VS Code Server, que eu ainda não tive oportunidade de testar.